Qualidade em Saúde: O Papel dos Sistemas de Informação

O estudo de hoje é: Qualidade em Saúde: O Papel dos Sistemas de Informação

Deixo aqui o resumo:

“A consciencialização dos utentes relativamente à saúde tem-se concretizado numa maior exigência junto dos prestadores de cuidados relativamente à qualidade dos serviços prestados. Os prestadores de cuidados de saúde não podem ignorar esta questão, tendo por isso urgência em desenvolver uma política estratégica no âmbito da qualidade com o objectivo de através da melhoria contínua dos serviços prestados, promover a confiança a total satisfação dos seus utentes. Pelo facto de as tecnologias de informação serem hoje uma vertente bastante importante no âmbito hospitalar, este trabalho pretendeu analisar de que forma os sistemas de informação se relacionam directa ou indirectamente com a implementação das iniciativas no âmbito da qualidade como a certificação e acreditação. Para isso, com recurso a um questionário, caracterizou-se o estado actual dos prestadores de cuidados de saúde em relação às suas práticas de documentação, adopção de sistemas de informação e implementação de iniciativas no âmbito da qualidade. Este estudo permitiu verificar que os prestadores possuem práticas de documentação consideravelmente consolidadas, e embora a maioria deles possua já um sistema de informação instalado na sua organização a verdade é que mais de metade dos prestadores ainda não se libertou totalmente da documentação em papel. A adesão aos SI ainda se faz de uma forma muito díspar entre os diferentes prestadores, observando-se prestadores que possuem toda a informação clínica integralmente agregada num mesmo sistema, assim como outros em que apenas a informação administrativa é documentada de forma informatizada. Verificou-se que embora já exista uma considerável adesão às mais diversas iniciativas no âmbito da qualidade, o recurso a sistemas de informação como meio de sustentação destas mesmas iniciativas é ainda muito primário, baseado sobretudo em soluções informáticas bastante elementares.”



O estudo(2009) é de Samuel Neto Pereira




As minhas perguntas… os Enfermeiros registam os seus procedimentos?
O uso que lhes é dado é o mais correcto?
Registamos de forma adequada?
O processo de registo é fácil e adequado quer à transmissão da informação aos nossos pares quer para fins estatísticos ou de gestão?

Anúncios

Sem censura... mas sem ilegalidade e acima de tudo com o sentido de responsabilidade. Opiniões contrárias não são só aceitáveis... são desejáveis... mas for favor identifique-se, nem que seja com pseudónimo

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s