Adequar a mentalidade à realidade

Os profissionais de saúde e os enfermeiros em particular têm de adequar , cada vez mais, o seu raciocínio às necessidades actuais dos utentes e da sociedade em geral.

Conceitos como sustentabilidade, qualidade em saúde, avaliação da qualidade e prática baseada na evidência devem fazer parte do léxico diário assim como da oferta formativa dos cursos de saúde, sob pena destes conceitos nos serem impostos…

O que mais impressiona é que este conceito de qualidade em saúde reflicta cada vez mais os valores empregues pelos enfermeiros na sua prática diária, a visão holística da pessoa, a própria definição do nosso objecto como pessoa é até um marco da nossa visão enquanto enfermeiros, mas então porque é que estes conceitos, cada vez mais em voga, o de centrar a atenção no utlizador , no utente, no doente, etc etc, não é comummente associado à enfermagem?

Estamos a deixar os louros para outros ou na realidade não nos empenhamos em associar esses conceitos à nossa prática e a reflecti-los na efectiva prestação?

Na prática o sistema está a reger-se por uma filosofia baseada na nossa visão mas sem o nosso nome associado… Mas sem o nosso contributo não passará de filosofia ou efectivamente somos nós que temos andado a filosofar esquecendo-nos da aplicabilidade da nossa ideologia?

Anúncios

Sem censura... mas sem ilegalidade e acima de tudo com o sentido de responsabilidade. Opiniões contrárias não são só aceitáveis... são desejáveis... mas for favor identifique-se, nem que seja com pseudónimo

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s