Caracterização da actividade profissional

Volto e reafirmo a minha convicção: É necessário caracterizar quais as actividades prestadas pelas diferentes classes profissionais, efectiva e não formalmente, de forma a determinar qual o papel de cada um no sistema de saúde.

O mesmo se deve passar para as diferentes instituições: que serviços prestam, a que custo, por quem…

Sem isso continuamos na hipocrisia de:
– Não incluir os enfermeiros na elaboração e acções previstas nas bulas dos medicamentos;
– Afirmarmos que os médicos são os responsáveis únicos pelo desempenho das instituições de saúde;
– Que os farmacêuticos são a melhor opção para cuidados de proximidade na área da adesão terapêutica (através da inadequada localização das farmácias por exemplo)
– Que os exercícios de contabilidade e gestão são eficientes quando sabemos que se baseiam em premissas falsas
– Que as remunerações sejam tão díspares para níveis de actividade tão idênticas e tão semelhantes para actividades tão diferentes.

Para quando um estudo nacional sobre caracterização da actividade dos enfermeiros nos diferentes campos e restrições, limitações à sua actividade e competência? Algo científico…

Anúncios

Sem censura... mas sem ilegalidade e acima de tudo com o sentido de responsabilidade. Opiniões contrárias não são só aceitáveis... são desejáveis... mas for favor identifique-se, nem que seja com pseudónimo

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s