Fardas milionárias… ou não?

Face a esta notícia link importa perguntar se as fardas são mesmo necessárias, se existem opções mais baratas, se são as fardas mais adequadas (ainda não as conheço…) mas isto esconde algo bem mais sinistro…

Num hospital, qualquer que ele seja, habitualmente frequentado por pessoas com doenças potencialmente contagiosas e materiais nocivos (sejam medicamentos, produtos biológicos ou outro qualquer tipo) faz sentido que essa mesma farda não seja sujeita a um controlo apertado de limpeza/higiene?

Pois é mesmo verdade… a maioria dos hospitais não disponibiliza/não assume a lavagem das fardas dos profissionais, sendo estes a terem de arcar com essa responsabilidade(levando a roupa para casa) com todas as possíveis consequências para a saúde pública dessa mesma prática.

Não seria mais aceitável ética e moralmente assumir a despesa de lavagem das fardas de todos os profissionais da instituição (os que lidam com pessoas/utentes directamente e similar) e só depois pensar noutro género de medidas?

Seria um acto de grande responsabilização do hospital para com os seus funcionários, com os seus utentes e com a comunidade por si servida. Os benefícios para a Saúde pública são por de mais evidentes

Com isto não digo ser desnecessário a medida relatada mas neste, como noutros hospitais, o gigante tem pés de barro…

Anúncios

Sem censura... mas sem ilegalidade e acima de tudo com o sentido de responsabilidade. Opiniões contrárias não são só aceitáveis... são desejáveis... mas for favor identifique-se, nem que seja com pseudónimo

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s