"O que faz falta"


Aproveitando o momento para fazer uma Homenagem e utilizando as palavras de uma grande música de um Grande Sr., Zeca Afonso, questiono-os neste momento o que faz falta em Portugal. Será animar a malta?

Esta mensagem, na actualidade tem sido transmitida pelos “Homens da Luta”, tendo estes, exposto a mesma por diversas vezes a mesma na Alemanha, em vésperas de Festival da Canção. Penso que estão a fazer um grande trabalho.

Na minha opinião, a grande necessidade existente na generalidade da população portuguesa na actualidade é, a estabilidade económica. Concordam, ou acham que existe algo superior ao meu ponto de vista?!

E na saúde, o que nos fará falta, como profissionais e como utentes?

Anúncios

3 thoughts on “"O que faz falta"

  1. A mim o que me animava era o seguinte:* Quem foge aos deveres, Ser Penalizado;* Quem cumpre com os direitos, Ser Valorizado;* Obrigar a devolver quem usufruiu ou usufrui de subsidios de forma incorrecta… Com Juros!!!* Na Enfermagem, Ver Enfermeiros a fazer aquilo que lhes compete como ENFERMEIROS!!!Bastava isso para Portugal ir parar novamente aos carris…Pessoalmente estou Farto, cansado e desmoralizado. Luto há 17 anos!! Vejo quem é competente ser desvalorizado, quem é incompetente ser ignorado e não ser penalizado…Quem é competente, se um dia falha, cai o "céu e a trindade",nos outros dias, nos outros anos de trabalho exemplar e dedicado, é desvalorizado. Agora, um incompetente/preguiçoso/desleixado, num misero dia faz uma pequenissima boa acção e "abrem-se garrafas de champanhe para festejar" como se apagasse tudo o anterior e desse pretexto para que nos anos seguintes continue a ser um Incompetente e preguiçoso.Não chega Mudar.

  2. Faz-nos falta que os interesses corporativos se fundam com os interesses da população e que um momento de crise seja visto como uma oportunidade de crescimento.Nesta época de ruptura, os enfermeiros precisam de ser agentes de mudança pois só assim seremos vistos como inovadores, pro-activos e ao serviço da população. Assim saibamos passar a mensagem. É altura de não pensarmos tanto em como é injusta a nossa situação salarial e social mas sim como lá chegar. Chega de lamúrias. É preciso traçar o caminho para que sejamos vistos e reconhecidos pelo nosso trabalho e acima de tudo que esse trabalho se traduza em ganhos para a população e não propriamente em ganhos próprios. Não vilipendiemos os outros se fazemos exactamente o mesmo.

Sem censura... mas sem ilegalidade e acima de tudo com o sentido de responsabilidade. Opiniões contrárias não são só aceitáveis... são desejáveis... mas for favor identifique-se, nem que seja com pseudónimo

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s