Novo Ministério da Saúde



Concluiu-se ontem, 27 de Junho de 2011, com a nomeação dos novos secretários de estado da Saúde, a dança de nomes e possíveis eleitos para o cargo estando agora concluída a composição dos representantes de topo do Ministério da Saúde (MS)


A equipa é agora formada por :
  • Paulo Macedo (ministro da Saúde)
  • Fernando Leal da Costa (secretário de estado adjunto e da saúde) : É licenciado em medicina, é consultor dos Assuntos da Política de Saúde do Presidente da República desde 2006 e foi Coordenador Nacional para as Doenças Oncológicas, integrando o Alto-Comissariado para a Saúde, de Agosto de 2005 a Março de 2006 (In Público); consultor para os Assuntos da Política da Saúde na Casa Civil do Presidente da República desde Março de 2006
  • Manuel Teixeira (secretário de estado da Saúde): Presidente do conselho directivo da Administração Central do Sistema de Saúde: ACSS (In Público)
Comentários: 

As escolhas são uma aposta em diversos sentidos eventualmente diferentes:

Paulo Macedo foi escolhido pela sua afamada boa gestão da DGCI num sector que é acusado de despesista, tentando impor um cunho de rigor, isenção (não pertence a nenhuma profissão do sector) e aparente imunidade às pressões opostas a um caminho de desresponsabilização do sector em nome duma aparente “humanização dos cuidados”( o mesmo caminho de defesa do Estado Social que só serve para alimentar muito intermediário e interesse oculto em nome do bem geral e que mais não é uma manipulação emocional dos cidadãos). Terá contra si ó ónus de provar que não quer privatizar a eito dadas as suas ligações prévias ao sector privado e o facto de não conhecer os meandros extremamente complexos das várias instituições do SNS e aqui terá o apoio de Manuel Teixeira.

Manuel Teixeira
Porventura  o mais experiente dos 3, isto referindo-me ao conhecimento global do sector, especialmente do sector público é talvez aquele que terá o papel mais preponderante, pelo menos nesta fase inicial. Sendo profundamente conhecedor dos aspectos mais importantes relativos ao sistema de saúde, a sua gestão, através do papel que desempenhou na ACSS, será ele o elo de ligação com as diversas administrações e o principal responsável pelo aconselhamento e negociação com os diversos sectores profissionais assim como das barreiras e facilitadores para a Mudança. 
Tem contra si o facto de lhe poderem apontar que as eventuais mudanças que queira implementar sejam barradas pelo papel eventualmente ineficaz que teve no controlo das contas do sector sendo que tais não lhe podem ser unicamente imputáveis dado não ter sido ele o principal responsável. 
Terá um papel preponderante no eventual prosseguimento do Registo de Saúde Electrónico e Avaliação de desempenho das instituições e profissionais através do seu conhecimento sobre os meios de financiamento e aferição de produtividade.

Quanto a Fernando Leal da Costa, não sendo conhecedor do seu trabalho, a não ser pela consulta do seu currículo (acima colocado em link), entendo que a sua nomeação se deve quer à sua profissão( o facto de ser profissional de saúde pacifica um pouco o sector dado não imprimir um travo economista excessivo) e funciona como contrapeso face às eventuais reformas menos “humanizantes” dos outros nomeados. Será também o elo de ligação emocional com os diversos actores profissionais na medida que é aquele o único “técnico” e o que melhor conhece as relações de poder/ instabilidades do sector dada a sua experiência clínica, aliados à sua carreira académica na ENSP. Parece-me ser dos 3 o que será mais vezes usado como trunfo que legitima decisões aparentemente menos consensuais dada a sua experiência como clínico num Hospital (IPO) associado a tratar os doentes como alguém “frágil”. Espero contudo que seja mais do que isso e acima de tudo use os seus conhecimento de gestão para adaptar a lógica empresarial à gestão em Saúde. Espera-se um bom aconselhamento no que à política do Medicamento diz respeito assim como à gestão da doença crónica.


PS: ainda não é desta que veremos um enfermeiro como secretário/ministro de Estado. Deixo à opinião dos comentadores que enfermeiro(s) gostariam de ver nestes cargos ou melhor dizendo, com perfil para tal…

Deixo aqui algumas declarações suas: Link Link e Link 




Actualização: Transcrevi para o Forum Enfermagem o Programa do XIX Governo respeitante à Saúde. Podem consultar aqui: Link
Anúncios

Sem censura... mas sem ilegalidade e acima de tudo com o sentido de responsabilidade. Opiniões contrárias não são só aceitáveis... são desejáveis... mas for favor identifique-se, nem que seja com pseudónimo

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s