Continuação "S-24/ Reunião com Presidente do INEM"

Na continuação da reflexão apresentada no tópico anterior, iniciou-se recentemente no canal publico da televisão portuguesa “RTP1”, uma série documental (U-24) sobre o dia-a-dia do serviço de urgência de um hospital (Santa Maria) e no qual, também é apresentada a atuação/ funcionamento da emergência pré-hospitalar em alguns casos abordados. A finalidade deste trabalho é consciencializar, educar e informar o espectador do lado mais humano da saúde pública e dos seus protagonistas.

“Outro objetivo igualmente importante é transmitir mensagens de prevenção relacionadas com a saúde. Todavia, o programa pretende enaltecer o sistema de saúde público e os intervenientes que fazem parte dele. U-24 reflete as histórias a nível pessoal e humano dos pacientes, familiares e pessoal médico que as protagonizam. Este processo é possível através de uma estreita colaboração de todos os intervenientes (staff médico, pacientes e familiares), onde as imagens reais são tratadas com um ponto de vista documental.”

Esta exposição direta do trabalho realizado na emergência pré hospitalar e articulação com o CODU e Serviço de urgência permite-nos refletir sobre diversos aspetos, tanto como pessoas pertencentes a uma sociedade, quer como profissionais de saúde. Direcionando-me para a informação apresentada no tópico anterior, vou abordar um exemplo de uma das ocorrências apresentadas na ativação do 112, numa das séries.

No vídeo do dia 6/2/2012 pode-se observar um caso de ativação do 112 para um utente que apresenta historial de fibrose quistica e que se encontra com dispneia. Aquando da abordagem ao familiar pelo TAE é possível constatar que já há 5 dias que o utente apresenta tosse, tem cansaço fácil a esforços e que tem historial de internamentos prévios em cuidados hospitalares diferenciados. Na ambulância é visível a avaliação do SPO2 + FC ao utente, já ele com oxigenoterapia em curso (que fazia no domicilio diariamente a 3l/m por cânulas nasais), apresentando o mesmo SPO2 de 80% e FC – 154 (taquipneia visível). O vídeo passa de imediato para a entrada do utente no SU com os TAE’s a acompanhar. Não é possível ver a triagem, passando de imediato a imagem para a intervenção dos profissionais do SU, em sala própria, colocando CVP, colhendo sangue e administrando medicação (enfermeiros), paralelamente à avaliação médica. Face a isto, questiono se este não é um transporte de um utente instável (hemodinâmicamente), se a área de residência não estaria coberta com meios para o SAV (se em algum momento um SAV ou SIV poderiam/deveriam ir ao encontro desta ambulância, ou se este é um processo todo ele normal e eficaz.

Ao falar deste exemplo não quero estar a colocar em causa a atuação dos profissionais que são apresentados (a meu ver, os mesmos apresentaram uma boa atuação face às suas competências para atuar), mas sim refletir sobre o tipo de resposta que o sistema integrado de emergência médico apresentou e poderá apresentar noutros casos.

Estes vídeos têm um papel importante nos objetivos definidos pela RTP1 aquando da sua realização, mas é um fato evidente que permitem-me do ponto de vista de espetador e de enfermeiro realizar um tipo de reflexão como estou a desenvolver.

É minha opinião que o sistema pré-hospitalar devia evoluir no sentido de ser completamente preenchido por SIV’s (com enfermeiros + protocolos) e SAV’s (enfermeiro + médico) e que o socorro prestado a utentes que apresentassem “menores” problemas de saúde fosse realizado por bombeiros (que na prática já o é realizado). Não é possível compararmo-nos com outros sistemas de saúde do estrangeiro porque a nossa conjuntura sócio-económica não o permite.

Haverá assim tantas diferenças económicas/ganhos em saúde, se ao invés de ser colocado um Enfermeiro no INEM, se colocar um TEPH?!

A reflexão facilmente se poderia estender, mas para agora, fico-me por aqui…

S-24



Anúncios

Sem censura... mas sem ilegalidade e acima de tudo com o sentido de responsabilidade. Opiniões contrárias não são só aceitáveis... são desejáveis... mas for favor identifique-se, nem que seja com pseudónimo

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s