O Dever e a responsabilidade do Erro

“Age apenas segundo uma máxima tal que possas ao mesmo tempo querer que se torne lei universal”

Já dizia o Kant…

Segundo Kant devemos obrigar-nos a agir segundo um dever porque é racional e que as pessoas são um fim em si mesmo e não um meio. Assim o dever de respeitar a dignidade humana é um fim em si mesmo

No entanto…


Uma das críticas que encontrei à ética do cuidar ,por Nietzche (Sander-Staudt M. Care ethics. Internet Encyclopedia of Philosophy. 2011. disponível em http://www.iep.utm.edu/)  é que, apesar de parecer um conceito perfeitamente válido uma vez que é uma das bases da nossa sociedade,do nosso Estado Social, o mantê-lo(a), cuidá-lo(a), pode estar associada a esclavagismo moral na medida em que não prevê perguntar quem cuida de quem ou se essa relação é justa assim como o apelo de cuidar (muito associado ao feminismo) pode ser produto duma falsa consciência de maturidade moral que implica autosacrifício ou autoanulação dos seus agentes prestadores.

Isto implica em termos práticos que o enfermeiro, que cuida pode dar demasiado de si, não estando esta forma de agir fundamentada eticamente como justa, porém a profissionalização retira parte deste “fardo” pode  também retirar-lhe o “cuidar” na perspectiva ética pura.

Imaginemos que para a pessoa sentir-se digna isso implicaria um sacrifício pessoal do enfermeiro…Como se definiria a fronteira entre o que é mais importante, se a dignidade do enfermeiro se a da pessoa de quem cuida?   Tal implica um autosacrifício que não é digno para o enfermeiro e não se pode exigir ao enfermeiro algo que os restantes cidadãos não faz

Ora isto leva-nos a este problema… o do suposto erro do enfermeirohttp://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/exclusivo-cm/hospital-assume-erro-humano

À responsabilidade inerente ao desempenho do enfermeiro…
Para quem diz que não temos uma enorme responsabilidade nas mãos???!!!! O que aconteceria se não fôssemos altamente treinados para ser eficientes, organizados e qualificados para a prestação de cuidados a pessoas?

Lembremos que para respeitarmos o outro temos de respeitar-nos a nós mesmos… Fazer apenas o que é humanamente possível porque no fim de contas… o erro será sempre atribuído a nós… Não se esqueçam disso…



Partindo do princípio inquisitório da populaça, ampliado pela comunicação social e da amadora gestão do sistema de saúde….

  •  Ninguém perguntará se o enfermeiro estava sujeito a uma carga de trabalho superior à exigível no respeito pelas boas práticas(dotações seguras).
  • Ninguém perguntará se a máquina tinha sido submetida a uma correcta avaliação de condições de funcionamento ou se tinha incorporadas medidas de segurança adequadas
  • Ninguém perguntará se teria elementos ambientais distractivos que propiciassem erros.
  • Ninguém perguntará se teria acabado de ser insultada por algum familiar descontente e estaria e pensar se não ganhava o suficiente para tamanha pressão
  • Ninguém perguntará se teria sido transferida de serviço há pouco tempo e ninguém lhe deu tempo de integração naquele mesmo serviço.
  • Ninguém perguntará se a prescrição estava correctamente perceptível…

O que deverá ter-se em conta, num mundo preparado responsavelmente para a melhoria é um conjunto de pressupostos e que espero que subentendam dos parágrafos seguintes.


“A prestação de cuidados de saúde em organizações geralmente complexas e altamente diferenciadas proporciona  múltiplas situações potencialmente geradoras de erros. As organizações devem saber lidar com os erros, minimizando as suas consequências e prevenindo-os o mais possível.   
A sua análise deverá objectivar-se mais sobre os  vícios do sistema do que na culpabilização dos profissionais”In: Ministério Da Saúde M. A Organização Interna e a Governação dos Hospitais.2010.

Para leitura complementar: como efectivamente lidar com erros, que mais do que individuais são propiciados pelo “sistema” e quais as perguntas que devemos fazer para evitar novos erros… porque eles vão acontecer , sem qualquer sombra de dúvida, podemos é evitá-los ou diminui-los…

Dois artigos muito interessantes para ler: 

The JCAHO patient safety event taxonomy: a standardized terminology and classification schema for near misses and adverse events: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/15723817

“The problem of human error can be viewed in 2 ways: the person approach and the system approach. Each has its model of error causation, and each model gives rise to different philosophies of error management. Understanding these differences has important practical implications for coping with the ever-present risk of mishaps in clinical practice.”

Reason J. Human error: models and management. The Western journal of medicine. 

2000;172(6):393-6. Disponível em: 

http://www.pubmedcentral.nih.gov/articlerender.fcgi?artid=1070929&tool=pmcentrez&

rendertype=abstract.

Dito isto:
As minhas condolências à família da vítima que morreu e que eu sei que nada compensa uma vida…

E um pedido à organização da suposta pessoa que cometeu o erro: tornem o sistema mais seguro para que isto não volte a acontecer ou seja mesmo muito difícil de acontecer e acima de tudo não cometam um novo erro que é o de culpabilizar alguém que de certeza já fez muito mais bem do que mal e que poderá fazer muito mais Bem no futuro… Porque um aparente erro esconde 1000 acções boas e o saldo é claramente positivo.  E penalizar inadequadamente um erro só faz que ele se perpetue, que não se procure a causa do erro e que acima de tudo se escondam os próximos erros.

O meu apoio portanto à outra vítima que mesmo podendo vir a ser considerada culpada ou não… eu percebo-a e espero que qualquer que seja a decisão que dali saia… essa pessoa não se define como a que errou mas sim como a que pode salvar muitas outras vidas. Estamos Contigo!

Anúncios

One thought on “O Dever e a responsabilidade do Erro

Sem censura... mas sem ilegalidade e acima de tudo com o sentido de responsabilidade. Opiniões contrárias não são só aceitáveis... são desejáveis... mas for favor identifique-se, nem que seja com pseudónimo

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s