A questão do tabaco

Em primeiro lugar, é importante que se tenha presente que aquela ideia de que o tabaco coloca a sustentabilidade do SNS em causa é falsa. Segundo os dados do próprio Secretário de Estado, o tratamento de doenças associadas ao tabagismo custa 800 milhões de euros por ano. Segundo os dados da execução orçamental de 2011, os impostos sobre o tabaco renderam ao Estado 1146,7 milhões de euros. Assim sendo, o tabagismo até dá lucro ao Estado, pelo que o problema é mesmo da saúde de cada um.
Posto isto, concordo com as novas leis de restrição ao fumo em locais públicos. Cada um deve ser livre de fumar ou não e depois deve responsabilizar-se pelas consequências (nomeadamente custeando as suas despesas em saúde), razão pela qual também não me oponho à legalização de outras drogas. O que não se pode é prejudicar quem optou por não fumar…

Ainda assim, admito que pudesse haver estabelecimentos próprios para fumadores.

Anúncios

Sem censura... mas sem ilegalidade e acima de tudo com o sentido de responsabilidade. Opiniões contrárias não são só aceitáveis... são desejáveis... mas for favor identifique-se, nem que seja com pseudónimo

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s