Walk’in Clinics e a publicidade aos enfermeiros

A Walk’in Clinics é um grupo de estabelecimentos de saúde que se podem encontrar em diversos espaços comerciais.

Oferece vários serviços de saúde, tem uma imagem fresca e arejada e promete solucionar alguns problemas de saúde na altura certa:

Quando você vai às compras.

Até aqui, uma maravilha, nada contra. Mas depois aparecem os anúncios publicitários. E aqui, a Walk’in Clinics perde tudo. Tanto trabalho a construir uma imagem de marca, um plano de negócios, uma estratégia de sucesso… Começam a falar dos enfermeiros (bem bonitos, por sinal) e, mesmo antes de começarem, já têm água no barco.

Não sei quem são os donos ou sócios desta clínica, mas depois da forma como vi os enfermeiros serem retratados na publicidade, já nem quero saber! É preferível, para evitar o sofrimento que seria causado se descobrisse que foram enfermeiros a promover este tipo de conceitos publicitários.

Vou explicar:

Nota 20 para a imagem, o aspeto, o fardamento, aqui os enfermeiros têm todos uma aparência física acima da média! Também não podia ser de outra forma, quando falamos em publicidade.

– Mas depois… fica o vídeo para poderem compreender:

Profissional de enfermagem? Raios… temos um novo nome? Então não é Enfermeiro ou Enfermeira? Querem dar um toque de profissionalismo hein? É que mais à frente falam de consulta médica… Não é a consulta com um profissional médico? hum…

– Depois, temos o tecnicismo à força toda… Enfermeiro aqui é técnico e PONTO. Senão vejamos: “Irá recebê-lo e tomar nota de todos os seus dados de modo a elaborar o seu registo de saúde eletrónico“. Portanto, temos enfermeiros a fazer de secretários clínicos… Melhor para a clínica, que já cortaram num profissional. Mas QUANTO pagarão eles a mais a este enfermeiros, para fazer trabalho de secretariado?

– “…será também um enfermeiro a FAZER A RECOLHA dos seus sinais vitais e a introduzi-los no seu processo clínico. Estes são os procedimentos que antecedem a sua consulta médica.” Ou seja, enfermeiros estão lá para carregar no botão do dynamap (passo a expressão) e registar os sinais vitais, CEGAMENTE, no processo clínico. O que é que se subentende? Enfermeiro é MACACO, que colhe dados, SEM QUALQUER JUIZO OU INTERPRETAÇÃO, para ficarem disponíveis para o médico se pronunciar sobre eles. A finalidade última da atuação do enfermeiro não são os resultados em saúde que pretende obter, mas sim a consulta médica.

Até aqui, não há referência a consulta de enfermagem, não há referência a triagem, consulta prévia, avaliação de enfermagem, estabelecimento de plano de cuidados. NADA, ZERO. Enfermeiro só serve para fazer “a recolha de sinais vitais” e mais nada. Gosto muito.

– Depois, calma lá, enfermagem não é só carregar em botões e escrever em computadores! Calma. “poderá visitar a Walk’in Clinics apenas para que lhe sejam prestados cuidados de enfermagem”. Oh! Querem ver que afinal me enganei?

Aplicação de ligadura ou penso. (onde está a avaliação de feridas? O juízo clínico que permitirá adequar as técnicas de acordo com cada situação?) – TÉCNICA
Administração de medicação ou de vacinas. – TÉCNICA
Aplicação de aerossóis ou suturas (“vou-lhe aplicar uma sutura” ?????) – TÉCNICA
Ou ainda qualquer terapêutica que necessite da intervenção de um enfermeiro. – ????

Não, não me enganei. Aparentemente vai lá para que lhe sejam executadas técnicas, desfasadas de qualquer pensamento crítico, e, já que não dizem, até poderei pensar que é o médico que lhes “manda” fazer aquilo tudo!!

– Esperem lá? “…o profissional de enfermagem poderá prestar-lhe informações relacionadas com a alimentação, com a higiene e com a correta utilização dos medicamentos“. Prestar-lhe informação? E os ensinos? E a promoção da adesão terapêutica? E a avaliação e seguimento de todo este processo? Informações avulso? De borla? A caridadezinha? Tome lá uma informação?

O que à partida parecia um anúncio todo catita e cheio de potencialidades, afinal é um meio que veicula MENSAGENS e imagens  ERRÓNEAS, ENGANADORAS E EXTREMAMENTE LIMITADAS DA CAPACIDADE E ATUAÇÃO DOS ENFERMEIROS.

Aqui, Enfermeiros não resolvem problemas de saúde, não trazem ganhos para as pessoas ou atuam segundo uma metodologia científica. O dito anúncio sugere uma imagem de enfermeiros como secretários e mandantes de outros profissionais. LINDO.

Mas não fica por aqui, aliás, antes ficasse. Temos ainda o vídeo da vacinação, da mesma companhia:

“… o processo de vacinação é RÁPIDO a aplicado por um profissional de enfermagem devidamente TREINADO para este SERVIÇO.”

Lá estamos nós… a ignorar que não deve ser rápido, que implica a vigilância da pessoa durante um período APÓS a vacinação, de forma a IDENTIFICAR E INTERVIR em caso de COMPLICAÇÕES. O que, já agora, implica conhecimento e juízo clinico próprio.

O “macaco” está TREINADO para prestar este SERVIÇO, isto é, nada mais do que chegar à padaria e alguém lhe dar pão. É assim, SIMPLES, QUALQUER UM O PODIA FAZER. E o que interessa é chegar lá, administrar a vacina e pode ir embora… Pois… só que as próprias imagens denotam um erro crasso na administração da vacina, no que à protecção do enfermeiro diz respeito.

Não gostei, tenho pena que assim seja, e espero que a companhia mude os vídeos e os adeque à realidade…  

Melhor, espero que, antes de mudar o vídeos, mude o que espera da atuação dos enfermeiros, potenciando o seu desempenho… Só assim poderão melhorar a saúde daqueles que recorrem aos seus serviços…

Anúncios

5 thoughts on “Walk’in Clinics e a publicidade aos enfermeiros

  1. Vamos lá voltar ao tempo da Intersindical…um para escrever, outro para dar a injecção, outro para mudar o penso, um para colocar o adesivo…talzez assim consigam emprego para todos os de desempregados…triste esta mentalidade…è bonito quando é o Estado a pagar e não existem empresas para gerir…o Contribuinte pagar tudo

  2. Rodrigo, 100% de acordo.Mas o problema está na forma como nós próprios apresentamos a profissão. A uma cadeia empresarial convém apenas "vender" aquilo que as pessoas procuram. E infelizmente as pessoas procuram em nós muito menos do que aquilo que temos para oferecer. Enquanto isso não mudar (e depende muito de nós), não podemos esperar que as publicidades mudem.

  3. E eu subscrevo inteiramente os comentários do colega. Há muitos, muitos anos que questiono o uso do termo "profissionais de enfermagem". Nunca ouvi falar de "profissionais do direito", "profissionais de engenharia" ou profissionais da medicina". São engenheiros, médicos, juízes, advogados, eu sei lá. Mas os enfermeiros continuam, apesar de tudo, a ser chamados "profissionais de enfermagem" até pelos seus próprios pares. E isso, como quem me conhece sabe, irrita-me profundamente…E o resto dos comentários neste blogue retrata a forma como eu também vejo estes vídeos. Não são enfermeiros, são técnicos. E só ilustram o muito que há ainda para mudar na forma como os enfermeiros são socialmente vistos…Abraço!

Sem censura... mas sem ilegalidade e acima de tudo com o sentido de responsabilidade. Opiniões contrárias não são só aceitáveis... são desejáveis... mas for favor identifique-se, nem que seja com pseudónimo

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s