Empreendedorismo em Enfermagem

Que barreiras encontram os potenciais empreendedores na área dos cuidados de saúde, especialmente os enfermeiros?

Num mercado altamente proteccionista e regulado( e portanto favorecedor dos já instalados e com maior poder político), com privilégio evidente para a acção dos médicos, que espaço existe para outros profissionais, nomeadamente enfermeiros, iniciarem pela sua própria iniciativa, um projecto nesta área?
Que formação é dada a nível das universidades que prepare para os desafios do Mercado Português? Será adequada? Ministrada por alguém que sabe o que é ser empreendedor?
Na vossa opinião que medidas estruturais deveriam ser tomadas para que fosse possível seguir este caminho, desligado do aparelho do Estado e das grandes organizações do Estado?

O caminho a seguir será lutar pela comparticipação de cuidados de enfermagem ou pela abolição de comparticipações em qualquer área? Ou um meio termo.

Terá mais sucesso um enfermeiro já com experiência acumulada ou um recém-formado?

Opiniões precisam-se…

Em suma: como melhorar a capacidade de criar empresas na área da saúde e que entraves existem à sua criação?

Anúncios

Sem censura... mas sem ilegalidade e acima de tudo com o sentido de responsabilidade. Opiniões contrárias não são só aceitáveis... são desejáveis... mas for favor identifique-se, nem que seja com pseudónimo

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s